domingo, janeiro 25, 2015

Blindagem

Eu não desisto nunca
de bater nas portas 
do amor. 

Mas, ultimamente,
de tanto bater em portas
erradas,
estou tendo que usar
roupas blindadas.
Postar um comentário