sexta-feira, janeiro 21, 2011

The Blue Woman





Todos os dias, levanta-se bem cedo, a Mulher Azul. Seus braços longos são janelas oceânicas que ela
escancara sobre a imensidão do mar. A mulher azul veste-se com longas e leves transparencias de nuvens, enquanto, lânguida, aguarda as carícias do sol, sobre seu corpo blue. A mulher azul refresca-se nas cachoeiras da lua, tendo como dama de companhia, a eterna noite negra, que lhe serve em pequenas doses, doces cálices de fel. O tempo, fiel cavalheiro da mulher azul, senta-se ao seu lado, e começa a retirar-lhe os dez anéis que ela trás consigo, atados, desde o seu fatídico nascimento. Um a um são desatarraxados os cruéis talismãs. Enfim, livre, voa, a mulher azul.


Imagem: Christian Schloé
Postar um comentário